• IBIRITE - (31) 3533-1577 | (31) 3533-1921

  • SARZEDO - (31) 3577-7457

Whatsapp Ibirité
(31) 98803-3810

Whatsapp Sarzedo
(31) 98803-3939

Blog

Mantenha-se atualizado

24/09/2018
Gengivite: entenda a inflamação nas gengivas

Gengivite: entenda a inflamação nas gengivas

A inflamação nas gengivas, também chamada gengivite, é uma doença bastante comum. Tendo a vermelhidão da região como um dos sintomas, o problema precisa ser imediatamente tratado. Caso contrário, pode se tornar uma periodontite, capaz de levar à perda dental.

Apesar de as consequências possivelmente serem graves, a gengivite é facilmente tratada por um profissional. É por isso que trataremos dela neste post.

Aqui apresentaremos os principais sintomas, como prevenir o surgimento da doença e de que forma o tratamento é realizado. Vamos lá?

O que é a gengivite?

Esse problema — ainda em estágio inicial — é causado pela placa, que é formada por bactérias e se forma nos dentes e na gengiva. A criação dessa película é comum devido à alimentação e precisa ser retirada pela escovação e uso de fio dental.

Quando isso não acontece, a placa produz toxinas que irritam a gengiva e causam a inflamação. No começo, a situação pode ser revertida, porque o osso e o tecido conjuntivo ainda não foram afetados. Caso o tratamento seja ignorado, ela pode evoluir para uma periodontite e causar prejuízos aos dentes e até à mandíbula, o que leva à perda dental.

A placa bacteriana criada também pode formar tártaro e afetar o osso alveolar, que sustenta e fixa os dentes na boca.

Quais são as causas da inflamação nas gengivas?

A doença é iniciada pela formação de placa bacteriana não eliminada total ou parcialmente. Com isso, há o acúmulo de microrganismos na língua, nas gengivas, nos dentes e nas partes internas das bochechas.

Sem a limpeza apropriada, as bactérias continuam se alimentando dos resíduos de alimentos. Há liberação de toxinas e ácidos, que podem causar cáries, infeccionar a gengiva e gerar outras doenças bucais.

Essa é a causa mais comum, mas ainda existem outras que criam a gengivite. São elas:

  • formação de tártaro;
  • má oclusão dos dentes;
  • baixa produção de saliva;
  • Cáries;
  • tabagismo;
  • alguns medicamentos;
  • exposição a metais pesados, como bismuto e chumbo;
  • predisposição genética, o que exige cuidados maiores.

Quais são os sintomas?

Em muitos casos, a gengivite é indolor e, por isso, a pessoa nem percebe que está com o problema. Aos poucos, a tendência é a gengiva ficar com uma coloração avermelhada intensa e sem brilho. Junto a isso, há sensibilidade e sangramento.

Esses primeiros fatores são essenciais, porque é a partir deles que a pessoa costuma buscar tratamento. Por isso, atente a sangramentos durante a escovação.

O recuo da gengiva é outro sintoma. Essa retração deixa os dentes sobretudo mais alongados e pode criar espécies de bolsas entre os dentes e a gengiva. Nesses locais, há o acúmulo de placa e restos de comida.

Observe ainda se você tem mau hálito frequente ou se tem gosto ruim na boca. Esses sintomas podem surgir mesmo que a doença esteja em estágio inicial.

Situações menos comuns são: dentes amolecidos ou mudanças em seu posicionamento, próteses parciais que se desajustaram, pus ao redor dos dentes e na bolsa gengival.

Como é feito o tratamento da inflamação nas gengivas?

É preciso procurar um dentista, que fará o diagnóstico do problema. O profissional analisará dentes, gengivas, bochechas e paredes internas da boca para informar se realmente há acúmulo de placa e início de gengivite.

Portanto, caso o problema esteja difícil de verificar, podem ser solicitados exames. Depois de confirmada, a inflamação precisa ser tratada. A doença não tem cura, mas o uso de fio dental e de enxaguantes bucais aliado à escovação adequada tende a solucionar a doença nos estágios iniciais.

Caso o problema esteja avançado, pode ser necessário algum tipo de intervenção, como a limpeza da placa bacteriana e a utilização de medicamentos. Casos mais raros incluem a raspagem dos dentes e o alisamento das raízes para impedir que a placa endureça.

Se for verificado algum dente amolecido ou desalinhamento derivado da gengivite, o dentista avaliará o tratamento mais adequado.

Como prevenir a doença?

A resposta está na boa higiene bucal e em visitas frequentes ao dentista. Lembre-se de evitar o fumo e se alimentar corretamente, porque esses fatores interferem para a saúde oral.

Portanto, com essas informações, você já tem uma visão bem ampla dos motivos que causam a inflamação nas gengivas e de como identificá-la para fazer um tratamento correto. Então, se você tem alguma dúvida, marque sua consulta com um profissional agora mesmo.

Achou interessante este conteúdo sobre gengivite? Assine a nossa newsletter e receba outras dicas importantes no seu e-mail!



Assine nossa
newsletter



Assign a menu in the Right Menu options.
Agência Digital em BH Marketing Digital BH Agência de Marketing