• IBIRITE - (31) 3533-1577 | (31) 3533-1921

  • SARZEDO - (31) 3577-7457

Whatsapp Ibirité
(31) 98803-3810

Whatsapp Sarzedo
(31) 98803-3939

Blog

Mantenha-se atualizado

08/02/2019
Problemas bucais têm relação com doenças cardíacas?

Problemas bucais têm relação com doenças cardíacas?

Muita gente desconhece a relação entre problemas bucais e doenças cardíacas. O mais comum é tratarmos a saúde bucal e do organismo como elementos separados e que não estão interligados. No entanto, isso está longe de ser a verdade.

Um estudo do Instituto do Coração (Incor) de São Paulo identificou que 45% das doenças coronarianas começaram na cavidade bucal. O motivo? Cáries profundas, que comprometem o canal e os restos de dentes, além de gerarem gengivas inflamadas e abscessos (acúmulo de pus derivado de infecções bacterianas).

Além disso, a University College London realizou uma pesquisa que destacou a importância de escovar os dentes. Pessoas que adotam essa prática menos de duas vezes ao dia têm 70% mais chances de doenças cardíacas. Já pensou?

Esses dados comprovam a importância desse assunto e de entender como preservar a saúde dos dentes significa proteger o seu coração. Para ajudar a compreender a relação, criamos este post. Continue lendo!

 

Por que os problemas bucais causam doenças cardíacas?

Os dados apresentados já confirmaram, mas é preciso entender o motivo dessa relação existir. Quando deixamos de escovar os dentes todos os dias ou adotam essa prática em níveis abaixo do recomendado (três vezes por dia), é criado um ambiente propício para os microrganismos.

Eles levam ao surgimento de cáries e gengivite, doenças dentárias passíveis de tratamento, mas comuns. Assim que os problemas surgem e deixam de ser tratados, as bactérias se instalam na boca e evoluem.

Primeiro, atingem a mucosa oral mais profunda. É aí que surgem os abscessos. A partir deles, as bactérias migram para o sistema vascular. Por meio da corrente sanguínea, atingem outras partes do organismo e podem, inclusive, se alojar nos tecidos cardíacos.

Esse relato evidencia os problemas capazes de surgir. O problema é maior quando são encontrados depósitos de gordura no coração. Nesse caso, há uma infecção no endocárdio, ou seja, da camada interna do coração.

Essa situação facilita o aparecimento da endocardite infecciosa. A doença interfere no funcionamento do coração por alterar o trabalho do fluxo sanguíneo e das válvulas. Quando grave, ocasiona a insuficiência cardíaca.

Como é possível perceber, os problemas derivados da boca podem se tornar graves. Tudo começa com a disseminação de bactérias e outros germes. Quando eles entram na corrente sanguínea, alojam-se em outras áreas do corpo.

É por isso que, além da endocardite infecciosa, outras doenças cardiovasculares passíveis de surgimento nesse caso são:

 

Quem corre mais riscos?

Mesmo com uma boa higiene bucal, existem pessoas que têm um risco maior de problemas dentários e, por consequência, coronários. É o caso de pacientes com gengivite crônica ou doença periodontal avançada.

Além disso, deixar de comparecer ao dentista, pelo menos, uma vez ao ano aumenta as chances de problemas. Isso porque a inexistência aparente de inflamação nas gengivas, o acúmulo de placa bacteriana e a higiene bucal inadequada interferem nos resultados alcançados.

 

Quais são os sintomas de problemas bucais?

O ideal é estar atento a alguns sintomas. Os principais são:

  • sangramento na gengiva, que são sinais de periodontite ou gengivite;
  • Inchaço, vermelhidão, sensibilidade ou dor nas gengivas;
  • existência de pus e outros sinais de infecção na gengiva ou nos dentes;
  • afastamento da gengiva em relação aos dentes;
  • frequência de mau hálito ou de gosto ruim na boca;
  • amolecimento de um dente ou percepção de que ele se afastou dos outros.

Mais que isso, é preciso cuidar com os tratamentos dentários. Se você já tiver problema nas válvulas cardíacas, pode ser necessário tomar uma dose de antibióticos para evitar infecções.

Como prevenir os problemas bucais?

A melhor forma de fazer isso é escovar os dentes, pelo menos, três vezes ao dia, após cada refeição. Lembre-se de sempre higienizar a língua e as bochechas, e use o fio dental diariamente. Utilizar o flúor de maneira adequada também é imprescindível.

Atente às condições da escova e, quando as cerdas ficarem gastas, troque-a por outra melhor. Por fim, visite seu dentista com regularidade para impedir que surjam doenças invisíveis.

Seguindo essas dicas, os problemas bucais ficarão sob controle e você evitará o surgimento de outros na cavidade do coração ou até em outras áreas do organismo.

Então, o que acha de colocar as dicas em prática? Marque sua consulta no dentista agora mesmo e veja se está tudo certo com a sua higiene bucal!



Assine nossa
newsletter



Assign a menu in the Right Menu options.
Agência Digital em BH Marketing Digital BH Agência de Marketing